segunda-feira, 21 de março de 2011

Gengibre - o potente sexual e afrodisíaco

Nome botânico: Zingiber Officinalis

Certamente você já encontrou o suculento e picante rizoma do gengibre em uma mercearia. Usado fresco ou em forma de pó como tempero culinário, ele dá sabor a bolos e biscoitos, e é um ingrediente crucial dos curries e outros pratos orientais. O estudioso chinês Confúcio comia gengibre fresco em todas as refeições.
Já que se trata de uma das primeiras ervas transportadas pelo comércio de especiarias, é difícil hoje determinar se a origem do gengibre é a Índia ou a China. Uma antiga cidade comercial indiana se chamava Shunthi, o nome do gengibre em sânscrito. O gengibre tem diversas aplicações em aromaterapia.
Desde o ano 200 a.C. e por mais mil anos, comerciantes árabes monopolizaram o comércio do gengibre, transportando a raiz em jarros de cerâmica selados, como parte de caravanas de camelos que percorriam a Ásia Menor ou em navios que cruzavam o Mar da Arábia em direção ao Egito. O gengibre também era usado na Grécia antiga, em Roma e até mesmo na Inglaterra antes da conquista normanda. Os conquistadores espanhóis introduziram o gengibre no Caribe. Nas Filipinas, o gengibre é usado como isca de pesca, porque se acredita que atraia peixes. Também se acredita que expulse os maus espíritos que causam doenças. Na Melanésia, os homens usam o gengibre para conquistar a afeição das mulheres; os árabes o consideram como afrodisíaco que propicia muita energia.
Será que Sta. Hildegarda de Bingen sabia disso no século 12 quando recomendou seu uso para revigorar os homens velhos casados com mulheres jovens? Ou talvez estivesse ciente de que o nome deriva da mesma raiz que as palavra "gerar", no sentido de procriação. Devido a essas qualidades, a palavra gengibre ganhou uma conotação de vigor e vivacidade.

Principais componentes do gengibre: gingerina, gingenol, gingerone, zingiberene, linalol, canfene, outros alcoóis e terpenes, com citral e resinas.

O aroma do gengibre: um cheiro apimentado, pungente, aguçado e quente, ocasionalmente com uma ponta de cânfora ou limão.

Propriedades terapêuticas do gengibre: estimula a circulação, propicia mais perspiração, alivia gases e ajuda a digestão. 

Usos do gengibre: o uso do gengibre estimula o apetite e alivia a inflamação em todo o corpo. Um antigo remédio ayurvédico da Índia sugere o uso do rizoma esmagado do gengibre na testa para curar dores de cabeça. Esse método antigo de tratamento da dor de cabeça pode ser usado de maneira mais simples e moderna: acrescente algumas gotas de óleo essencial de gengibre à água, molhe um pano na mistura e o utilize como compressa. 
Suas propriedades analgésicas aliviam as dores artríticas e reumáticas, além de cãibras, torções e espasmos musculares, especialmente na parte inferior das costas. Estimula a circulação e pode aliviar a angina - uma dolorosa sensação de estrangulamento na região do coração. Acredita-se que ajude a reduzir frieiras, taxas elevadas de colesterol no sangue e varizes.
Também use uma compressa em torno do pescoço ou no peito para aliviar uma garganta dolorida ou congestionamento pulmonar. O cheiro da compressa basta para desobstruir as vias respiratórias, ocasionalmente. Caso você passe por náusea ou tontura, inale uma gota vertida sobre um lenço, coma doce de gengibre ou tome uma ginger ale, que contém pequena dose do óleo essencial. Para aliviar a indigestão ou cólicas menstruais, massageie a pele do abdômen com um óleo contendo gengibre ou coloque uma compressa contendo a raiz ralada sobre a região.
Em um linimento para aquecimento, o óleo essencial de gengibre trata a má circulação e músculos cansados ou com cãibras, porque reduz a presença de substâncias causadoras de cãibra no organismo. Beber chá de gengibre feito com o rizoma da planta fresca fervida por 20 minutos é um tratamento clássico contra resfriados, febre e tosse (tente acrescentar um pouco de suco de limão, alho picado, xarope de bordo e pimenta caiena). O chá de gengibre pode também servir como substituto energizante do café matinal.
Fonte: saude.hsw

5 comentários:

  1. Simplesmente fantástico! eu utilizo gengibre á bastate tempo notei difereças principalmente nas dores musculares e baixou o meu colesterol,obrigada pela vossa "bula"

    ResponderExcluir
  2. Eu sou prova viva disso que foi citado no texto acima

    ResponderExcluir