quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Hora de promover o desapego

Que tal iniciar 2012 com uma boa faxina? Reflita: o que você quer manter ao longo do ano e o que quer jogar fora, mas não tem coragem? Ou tem preguiça, apego, comodismo?
Muitas vezes, manter uma situação, uma relação ou um padrão conhecido pode parecer mais fácil do que se desapegar. Nesse caso já sabemos o que está nos esperando no futuro: a mesma coisa que temos agora. Mas se você considera que precisar mudar no ano que está começando, então vamos à faxina! Como diz aquela música do Gabriel O Pensador: "Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
O que não lhe serve mais? Comece pelo armário. Geralmente guardamos mais que roupas nas gavetas, são coleções de lembranças, de outras situações e épocas. E se não cabem mais ou você não usou no ultimo ano é porque você mudou. Então aproveite e se livre desses antigos "eus" guardados no armário.
Depois, olhe a sua aparência e veja o que não lhe satisfaz. O que realmente você pode fazer sobre isso? Um corte de cabelo, uma dieta mais saudável, uma caminhada. E com a família? Menos TV e computador e mais conversas e passeios? Nas relações com os outros, que tal não esperar passar ou chegar no limite para resolver conflitos? Tem sempre o meio do caminho se você se propuser a procurar. Resumindo: tem sempre alguma parte da nossa vida que precisa de faxina, e o sinal é que não estamos felizes nessa área.
A limpeza energética tem por objetivo purificar, renovar e equilibrar nossos corpso físico, emocional, mental e energético. Afastando do nosso redor as cargas negativas que carregamos no nosso dia-a-dia e conectando-nos aos planos mais sutis da natureza. Todas as técnicas abaixo ajudam a fazer a limpeza energética, escolha a que mais se identificar ou a combinação de duas delas.

Purificação com Florais de Minas

Buquê de Flores Brancas - Composição: Camellia, Coffea, Fortificata, Jasminum, Lacrima, Lilium, Millefolium, Origanum e Zante. Atua como tônico em processos de limpeza e purificação. Devido à natureza da cor branca, este buquê tem a capacidade de penetrar em nossos corpos energéticos, emocionais e mentais. A dosagem padrão é de quatro gotas diretamente na boca, quatro vezes ao dia, até terminar o vidro.

Proteção com pedras e cristais

A turmalina negra proporciona uma limpeza no campo energético e ajuda a formar um escudo protetor. Pode ser utilizada para neutralizar as próprias energias negativas, como raiva, ressentimento ou inveja. O preto vibrante refletido pela turmalina irradia luz. Ótima para ter sempre com você durante o ano, em contato com o corpo como em um pingente ou no bolso. 

Banho fitoterápico

Tomer um banho verde (fitoterápico) de eucalipto. Utilize um punhado da erva seca para um litro de água. Coloque para ferver por alguns minutos. O banho é de corpo inteiro, da cabeça aos pés. Começando pela cabeça, vá jogando seu banho com a intenção de limpar tudo o que atrapalha, todo e qualquer lixo que guardou por algum motivo e não lhe serve mais.

Meditação

Primeiro escolha um lugar para ficar sem ser incomodado, pode ser uma cadeira ou uma almofada. Não se preocupe com nenhuma posição específica. Apenas fique ali, sem ter que fazer mais nada.
Em seguida, preste atenção na sua respiração. Passe então a respirar conscientemente. Respire e preste bastante atenção no movimento do ar que entra e que sai. Você não precisa forçar nenhum tipo de respiração especial. Mas respire, de preferência sempre pelo nariz. Continue este movimento...

Agora, feche os olhos; inspire e expire profunda e calmamente. Assim, concentrado, imagine que quando você inspira o ar entra leve e fresco, e que esse ar que entra é verde claro, da cor de folha-nova. E quando você expira, o ar sai mais denso e pesado e também com um verde mais escuro. Imagine que a cada inspiração você coloca mais frescor e leveza para dentro e a cada expiração se livra das coisas pesadas e que não servem mais.
Passe alguns minutos fazendo essa respiração colorida e quando terminar, na ultima expiração abra levemente a boca e deixe o ar sair de uma vez, com força e barulho, como quem diz: Vá!

Fonte: Personare

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Óleo essencial X Essência

POR QUE OS ÓLEOS ESSENCIAIS SÃO MAIS CAROS QUE AS ESSÊNCIAS COMUMENTE COMERCIALIZADAS


  • Óleos Essenciais são substâncias naturais altamente concentradas que requerem todo um processo controlado, para serem produzidos e comercializados corretamente devem vir de fontes renováveis, desde a sua plantação, a colheita e a extração. Incluem ainda, fatores climáticos e externos como a escassez de matérias primas, tipo de armazenamento, de embalagem, de transporte, etc., para preservação da sua qualidade.
  • A demanda por esses ativos naturais por outros países é muito grande, devida a sua larga utilização pelas indústrias, em suas formulações cosméticas, de perfumarias, farmacêuticas, de higiene e alimentícia.
  • A variação no valor de cada óleo essencial se estabelece, principalmente, pela quantidade da substância produzida por cada planta. Por exemplo, para extração de 1 litro de óleo essencialde:
    • Eucalipto globulus são necessários em torno de60 kg da planta;
    • Rosa de 3000 a 5000 kg (toneladas), para o mesmo1 litro.
  • No caso das essências, elas são formuladas dentro da indústria com diversos insumos, geralmente de custo bastante reduzido, até chegarem ao cheiro que desejam. Depois é só fabricar padronizado a quantidade pretendida. Você pensa num cheiro, e a indústria química fabrica os aromas e essências artificiais: cheiro de carne assada, de carro novo, de pão quentinho, bacon, presunto, queijo, de plantas, flores e frutos.
  • Para as essências encontradas facilmente no mercado, não é comum observar variação no valor dos aromas porque não depende dos processos naturais acima citados, pois apenas algumas essências são produzidas a partir de moléculas das plantas, porém, com a adição de substâncias que as sintetizam, as tornam artificiais, sem nenhuma propriedade terapêutica.
Essência NÃO é Óleo Essencial !!!

Apesar de dispersarem aromas, um nada tem haver com o outro. Essência é uma substância industrializada, quimicamente elaborada com a finalidade de obter um aroma idêntico ao natural com baixo custo. Portanto, a essência, NÃO POSSUI as propriedades terapêuticas e muito menos a riqueza de substâncias ativas que um óleo essencial tem por natureza.

OBS: O uso de essências (sintéticas) é erroneamente denominado de Aromaterapia, termo indevidamente utilizado pelo comércio.

FONTE: Bioessencia

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Pesquisa científica sobre o Óleo de Côco



Estudos mostram que o Óleo de Côco é um forte inimigo do HIV. Cientistas filipinos e canadianos em estudos isolados descobriram que princípios químicos encontrados no óleo de coco não só podem destruir o HIV (AIDS), como também inibir o desenvolvimento do vírus e sua carga viral.

Por Frank Cimatu
Inquirer News Service
PDI Northern Luzon Bureau
Cidade de Baguio




A Fundação Filipina para Pesquisa e desenvolvi-mento do Côco juntamente com o Hospital São Lázaro e os Laboratórios United, conduziram em 1999 os primeiros testes de HIV / AIDS efetuados nas Filipinas. Os testes envolveram 15 pacientes do Hospital São Lázaro portadores de HIV, nos primeiros estágios de desenvolvimento do vírus. Os testes basicamente procuravam determinar se a monolaurina, um derivado do ácido laurico seria responsável pelo aumento de células CD4 e a redução da carga viral nos pacientes num estágio ainda não detectável. As células CD4 são a pri-meira linha de defesa do corpo contra doenças e infecções, mas também são as primeiras a serem atacadas pelo HIV. A carga viral é a quantidade de vírus no sangue.
O Dr. Conrado Dayrit, Presidente da Academia Nacional de Ciências e Tecnologia e membro do Conselho do PCRDF, num pronunciamento ante-rior, afirmou que o HIV, o vírus que causa a AIDS, está envolvido por uma membrana gordurosa que a mono-laurina pode penetrar e mutilar rapida-mente após ingerido. A monolaurina destrói a membrana que envolve o vírus por um processo de amaciamento. "Se isso acontece, o vírus morre" disse o Dr Dayrit.
Estudos divulgados pelo Dr. Conrado S. Dayrit, MD em 25 de julho
de 2000 em Chennai na Índia, no 37º Encontro Cocotécnico, mostraram um
grande potencial terapêutico para os óleos láuricos (com alto teor de ácido
láurico, como o babaçu, tucumã e côco da bahia). A experiência da
administração de 50ml de óleo de coco diária em 15 pacientes (10 mulheres e
5 homens) portadores do HIV (o vírus da AIDS) e que nunca haviam recebido
nenhum tipo de tratamento anti-HIV, no Hospital de São Lázaro, nas
Filipinas, sob a responsabilidade do Dr. Eric Tayan, M.D, mostraram um
aumento do linfócitos de defesa do corpo, CD4 e CD8 de 248 para 1.065 e 570
para 1671 respectivamente. Um homem que possuía uma carga viral muito baixa
(<0.4X103) e que não sofreu mudanças, não foi incluído no resultado final da
pesquisa. As estatísticas finais incluíram resultados para 4 homens e 10
mulheres e mostram que 7 (2h, 5m) de 14 pacientes tiveram uma redução em 3
meses de uso diário do óleo, enquanto 8 (3h, 5m) sofreram redução em 6
meses. Os níveis de CD4 e CD8 aumentaram em 5 pacientes, mas não mantiveram
relação com a diminuição da contagem viral.

A adição de óleos láuricos na alimentação de pacientes portadores
do HIV pode trazer como benefício a diminuição do nível da carga viral em
indivíduos HIV positivos, diminuição do antígeno P24 e o aumento do CD4 e/ou
CD4/CD8. Com bases nas pesquisas acima, o uso de óleos láuricos na
alimentação de pessoas com baixa imunológica, que possuem grande facilidade
em gripar, pessoas com doenças bacterianas e viróticas como tuberculose,
pneumonia, herpes, doenças venéreas, auto-imunes como o lúpus e a psoríase,
câncer, Crohn entre outras, seria de extrema valia. Da mesma maneira, o
emprego deste óleos na massagem se mostra eficaz para o tratamento dos
mesmos problemas, dada sua penetração pela pele ser muito fácil. Óleos
láuricos são os óleos mais finos e de melhor penetração pelos poros, sendo
também os melhores veículos carreadores para óleos essenciais. Na
alimentação podem ser utilizados para cozinhar e fritar alimentos,
substituindo os óleos de soja, girassol e milho. O refino não interfere nas
suas propriedades terapêuticas, apesar de ser melhor o óleo in natura, porém
a hidrogenação da parte insaturada do óleo pode levar à formação de gordura
trans capaz de causar câncer, aumento do colesterol, entre outros
desequilíbrios. O uso local destes óleos ainda pode ser uma fonte
interessante para tratamento de escaras, feridas infeccionadas e
inflamações.

 
A DOSE TERAPÊUTICA
Baseada nos seus cálculos, e na quantidade de acido Láurico
encontrado no leite materno humano, a Dra. Enig sugere para adultos, uma
dieta rica de 24 gramas de acido láurico diariamente. Essa quantidade
corresponde a aproximadamente 3,5 colheres de sopa de óleo de coco ou 10
onças de Puro Leite de Coco. Aproximadamente 7 onças de coco bruto devem
conter 24 gramas de acido láurico. Essa é a dose terapêutica diária sugerida
pela Dra. Enig, baseada nas suas pesquisas de acido láurico contidos no
leite humano materno.


ÓLEO DE CÔCO E CÂNCER
Em um estudo de Reddy e al (1984) com animais, puro óleo de côco
exerceu efeito inibitório mais forte que o óleo MCT quando empregado em
tumores do cólon induzidos pelo uso de azoximetano. Outras pesquisas de
Cohen e al (1986) mostraram que os efeitos não promotores do cãncer do óleo
de cõco foram também observados no câncer dos seios induzido quimicamente.
Neste modelo, a pequena elevação do colesterol nos animais comendo óleo de
côco funcionou como protetora enquanto os animais comendo mais óleo
poliinsaturado (milho, girassol, etc) tiveram redução do colesterol, mas
contudo mais tumores. Os autores notaram que "...uma tendência inversa geral
tem sido observada entre os tipos de lipídeos no organismo e a incidência de
tumores para os 4 maiores grupos de gorduras."


ÓLEO DE CÔCO E MASSAGEM

Óleos láuricos como o de côco da Bahia e babaçu, são
extremamente finos, de baixa viscosidade, sendo por isso excelentes veículos
carreadores para óleos essenciais, dada à sua fácil e rápida penetração
pelos poros da pele. São excelentes fontes alternativas para substituição do
óleo mineral, hoje considerado dentro de alguns estudos científicos como
cancerígeno. A vantagem é que são baratos e competitivos como produtos
naturais.

São emolientes naturais, que podem ser empregados refinados ou
não, possuindo normalmente uma longa durabilidade. Agem na pele hidratando
suavemente, refrescando e devido ao seu teor em ácido láurico, como
moderados anti-sépticos, além de terem efeito imunoestimulantes.

*Matéria na íntegra no site http://www.origem-ancestral.com


terça-feira, 25 de outubro de 2011

Renascer

Renascer é retornar à verdade e ao caminho, é retornar à vida. Deixar morrer idéias falsas e fantasiosas sobre estar separado do tudo e dos outros e perceber a sabedoria suprema presente em todos os seres, vivenciá-la, tornar-se uno com o Todo.
A todo o momento tudo está mudando, nós fazemos parte dessa mudança e podemos escolher, discernir qual o caminho que queremos dar a esse constante transformar. A transformação começa em nós. Na verdade vai além de apenas começar. É em nós. Nossa capacidade humana de inteligência e compreensão nos permite fazer escolhas. E o que estamos escolhendo?

Mahatma Gandhi disse: “Temos de ser a transformação que queremos no mundo”.
A nossa decisão pode transformar ou influenciar a direção da mudança.
o mundo é uma rede de inter relacionamentos. Como se fosse uma imensa teia de raios luminosos e em cada intersecção uma jóia capaz de receber essa luz e emitir raios em todas as direções. Qualquer pequena mudança afeta o todo. Cada ser que se transforme em um ser de paz, de harmonia, de ternura, carinho e respeito pela vida em todas as suas formas estará sendo uma mudança viva e influenciando tudo e todos.
Qual o primeiro passo? Conhecer a si mesmo.
“Quando uma pessoa dá um passo em direção à Paz, toda a humanidade avança um passo em direção à Paz”
Gandhi
com base em textos da Monja Coen


O uso do óleo essencial de Manjerona trará aconchego, é acolhedora, refrescante e aquecedora, Trabalha muito com as emoções. Resgata a segurança. Auxilia bem os sentimentos nas situações de perda, nas carências, preparando o emocional, estimulando e confortando para enfrentarmos aquelas situações em que parece que a vida não anda. Ajuda a liberar as energias estagnadas, facilitando passarmos a limpo os processos reprimidos que nos bloqueiam. Nos motiva e ampara, livrando-nos das inseguranças, medos, e bloqueios que criam as barreiras que se manifestam nas repetições de situações desagradáveis. Remove as estagnações, os nódulos do passado, as coisas mal feitas. Trabalha para fortalecer em nós o amor incondicional. A manjerona auxilia fortemente na vontade de Ser, de Viver, respirar bem, facilita a Vida, pois facilita a respiração. Reconfortante e revigorante auxilia a superar a tristeza pela perda do sentir a vida, aquele sentimento que envolve as pessoas de tristeza e frustração quando percebe que o tempo passou, a velhice chegou, e o vazio de não mais sentir a vida, como se já tivesse cumprido a Missão.

Utilize sempre de terapias complementares para ter uma excelente qualidade de vida, seu corpo e sua mente agradecem

Reflexologia - Vitalidade a seus pés

Tocar os pés por alguns minutos, todos os dias, traz a imediata sensação de relaxamento e bem-estar. E se você fizer isso seguindo os pontos da reflexologia, uma milenar prática de massagem, o efeito é ainda melhor e ajuda a aliviar dores, insônia, cansaço, TPM e libertar o coração de sentimentos como angústia, tristeza e raiva.

Experimente!

Na frente da TV, antes de dormir ou em qualquer momento que possa tirar os sapatos, aproveite para tocar seus pés. Basta alguns minutos para que a sensação de bem-estar se espalhe pelo corpo todo. Esse gesto simples é a base da reflexologia, uma técnica milenar praticada por chineses e egípcios que estuda a relação de pontos específicos dos pés com os órgãos vitais. Foi trazida para o Ocidente no início do século 20 pelo médico americano William Fitzgerald e usada como recurso na hora de fazer diagnósticos ou prevenir doenças variadas.

O que a princípio despertava apenas curiosidade entre especialistas ocidentais virou assunto sério, e depois de muitos testes, realizados ainda no início do século 20, vários hospitais americanos – entre eles Boston City, Saint-Francis, Connecticut e Hartford – concluíram que a massagem nos pés indicava doenças. Dependendo do tipo e da intensidade da dor que o paciente sentisse, o médico identificava os órgãos comprometidos e fazia o diagnóstico. Hoje, a reflexologia é praticada em mais de 20 países, inclusive no Brasil.

Por que o efeito é positivo
A eficácia e os benefícios da prática regular da reflexologia são reconhecidos, mas orientais e ocidentais discordam sobre seu mecanismo de ação. Para os especialistas do Oriente, a técnica se baseia na livre circulação da energia vital, chamada ch’i. Quando determinado órgão apresenta excesso ou falta dessa energia, surgem dores ou doenças como sinal de alerta. O papel da massagem nos pés é justamente o de desbloquear e harmonizar o fluxo energético nos órgãos, assim eles funcionam melhor e a saúde é restabelecida.

Até o cérebro
Os ocidentais, por outro lado, descartam a idéia de uma energia invisível e explicam os efeitos com base na medicina. Os pés têm milhares de terminações nervosas e se ligam, através delas, ao restante do corpo. O médico Zang-Hee Cho, da Universidade da Califórnia, comprovou que sensibilizando determinada região do pé ativa-se a área do córtex cerebral correspondente ao reflexo.

“Com a massagem, essas terminações são despertadas e enviam estímulos para o cérebro, que ativa o sistema imunológico, beneficiando sua saúde em geral ou algum problema específico”, explica Armando Sérgio Austregésilo, presidente da Associação de Massagem Oriental do Brasil e autor dos livros Massagem e Sensibilidade e Curso de Massagem Oriental (ed. Ediouro).

“Observamos se alguma região do pé apresenta maior sensibilidade à dor e qual o órgão ligado a esse ponto. Se for o do estômago, é possível que a pessoa costume comer rápido demais ou que a qualidade da alimentação deixe a desejar. Consciente disso, pode-se mudar os hábitos e evitar problemas mais sérios. A prevenção é a principal função da reflexologia”, completa Sérgio.

Mãos e orelhas

Existem várias zonas reflexas no corpo, além dos pés. Mãos, orelhas, rosto, costas e abdômen concentram pontos reflexos que podem ser massageados. Os pés são os que têm a correspondência mais definida e de fácil localização. Os profissionais da reflexologia consideram que os pés reagem mais rápido aos estímulos. As zonas reflexas da mão são menos sensíveis à massagem superficial, o que torna os pontos doloridos e difíceis de localizar”.

O grego Hipócrates (460-380 a.C.), pai da medicina, já usava os pontos das orelhas para tratar seus doentes. A auriculoterapia foi retomada por volta de 1950 pelo médico francês Paul Nogier. Os pontos reflexos da orelha podem ser estimulados com o polegar e o indicador ou com o uso de agulhas colocadas apenas por profissionais., explica Diana Valer.

Conte com esse alívio
Segundo a medicina chinesa, cada sentimento mexe com um órgão vital e, se for intenso ou vivido por um período prolongado, pode até comprometer a saúde. “A raiva vai direto ao fígado, o medo atinge os rins, a preocupação, a vesícula, a tristeza, o pulmão, e a ansiedade, o coração”, ensina o especialista Armando Austregésilo.

Ao massagear seus pés nas áreas correspondentes a esses órgãos, você também dissolve essas emoções e ganha tranqüilidade.

Veja abaixo os toques certos para aliviar ou prevenir males relacionados ao corpo e às emoções.

• Estresse – Já que ele não é uma doença, mas um conjunto de sintomas, o ideal é massagear os pés por inteiro, especialmente na área reflexa da coluna, que costuma doer muito quando estamos estressados.
• Insônia – Massageie a lateral externa dos pés, desde o calcâneo até o quinto dedo. Isso ajuda a desligar o carrossel de pensamentos que não deixa você dormir.
• Cansaço – Região central dos pés, relacionada a estômago, rins e intestino e ao bom fluxo de energia.
• Depressão – Área correspondente aos pulmões e ao intestino grosso.
• Ansiedade – Se a ansiedade for do tipo coronário, que vem acompanhada de uma dificuldade de pensar e agir, massageie a região central dos pés, relacionada ao plexo solar. Se for causada por estados depressivos ou tristeza prolongada, massageie a área dos pulmões e do intestino grosso.
• TPM – Dê atenção especial à região de rins, baço e pâncreas, ligada à satisfação e à alegria de viver.

Muitas maneiras de massagear os pés
Sempre que sentir necessidade de relaxar, não hesite e massageie os pés. Além da pressão dos dedos, vale pisar sobre uma bolinha de tênis ou bambu, usar massageador elétrico ou de madeira. A massagem não precisa ser demorada: cinco minutos por dia são suficientes para relaxar e despertar sensações boas. Andar descalço sempre que possível é outra ótima pedida, especialmente na areia. Chinelos especiais, com saliências rígidas na parte interna, têm um ótimo efeito. Caminhar com eles por dez minutos, em dias alternados, é o bastante para estimular os órgãos vitais.

Ao massagear estas áreas, você alivia dores na coluna e regulariza o funcionamento dos órgãos vitais, o que dá a sensação de bem-estar geral.

Sinais de alerta
Ao massagear os pés, você pode aproveitar para perceber como anda sua saúde e quais são seus pontos mais sensíveis – basta seguir a orientação do especialista em reflexologia Armando Sérgio Austregésilo, de São Paulo. Use óleo essencial ou hidratante e, com o polegar, procure identificar as áreas doloridas nos dois pés,e veja na figura abaixo quais são os órgãos correspondentes a essas zonas reflexas.



Nas áreas mais sensíveis, faça massagem todos os dias, sem fazer força. “A dor tende a diminuir, o que significa que o corpo já desenvolveu um estímulo adequado para lidar com o problema”, diz o terapeuta.

Há duas formas de fazer a massagem, de preferência com os polegares: em movimentos circulares ou pressionando a região. Tente as duas maneiras. A mais indicada é a que suaviza a dor em até dois minutos. Se depois de uma semana de prática diária a dor não sumir, procure o médico para investigar se há algum problema.

ATENÇÃO!
• Grávidas ou doentes crônicos devem perguntar ao médico se não há contra-indicações na prática regular da automassagem.
• Caso algum ponto dos pés apresente dor insuportável, o melhor é interromper a massagem e investigar com médicos ou terapeutas corporais a causa da dor.

FONTE: Revista Bons Fluídos by Mariana Viktor

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Renovando a pele com óleos essenciais


O toque tem o poder de relaxar e deixar todo o seu corpo radiante

A pele precisa ser tratada com muito carinho, afinal ela que protege todo o nosso corpo. A maior parte das toxinas se localiza na pele e depois se não for feita nada, a toxina migram para a circulação, espalhando por todo o corpo. Portanto a massagem e o exercício físico é tão importante para eliminar as toxinas da pele.
A dica é usar um esfoliante em todo o corpo juntamente com algumas gotinhas de óleo essencial de Olíbano e Palmarosa, depois ativar a circulação com buchinha vegetal, previamente umidecida. Com movimentos circulares ativar toda a pele do corpo e no rosto e pescoço utilizar a escovinha de cerdas naturais e no pescoço somente nas laterais nunca sobre a tiróide.
O ideal é uma vez por semana principalmente no verão. O acúmulo de células mortas vai deixando a pele sem brilho e sem viço. Quando renovamos as células é como se elas respirassem. Depois nada melhor que uma massagem revitalizante com um óleo aromático para deixá-la macia.
A massagem para fluir a circulação na pele, não precisa ser forte, e sim muito agradável passando a sensação de bem estar e prazer. Afinal os nervos sensoriais estão na flor da pele.
Desta forma vamos evitando fissuras na pele, rugas, manchas, flacidez, efélides e ressecamento da pele, muitas vezes com idade vai provocando coceiras.Uma pele bem tratada umedecida, células renovadas ficam com aspecto brilhante e saudável.
Muitas vezes é comuns as pessoas se preocuparem com o rosto e esquecerem do colo, onde fica com aparência de coro e não de pele. O maior índice de câncer de pele é rosto e colo.

O segredo da massagem: O toque é precioso como se fosse um diamante quando tocamos uma pele. Libera energia vital e o brilho resplandece com efeito imediato proporcionando o bem estar liberando energia positiva.
Através da massagem conseguimos preencher os espaços intra-celulares aumentando o poder da umectação natural melhorando entre os espaços a uréia, onde vai favorecer a umectação da pele prevenindo manchas e a flacidez no corpo todo.
A massagem corporal e facial vai removendo o cume endurecido entre as células e favorecendo a circulação, portanto melhora o tônus da pele. Ansiedade, agitação, desequilíbrio é fruto dos tempos modernos. As massagens terapêuticas vai trazer equilíbrio, bem estar e harmonia ao nosso corpo.

A massagem traz ao dia a dia bem estar, flui energia positiva ao nosso corpo e o espírito deve estar sempre a procura do encantar e entusiasmar.

Por Roseli Siqueira : esteticista e cosmetóloga

A arte do toque

No mundo em que vivemos, o nosso corpo perdeu o conhecimento de como é o relaxamento e assim muitas pessoas não estão conscientes de como o estresse as afeta fisicamente e nem do que a massagem pode fazer por eles.

Na nossa sociedade a massagem tem sido vista como um luxo, mas na verdade ela é uma poderosa aliada para nos livrar do estresse e na recuperação da nossa saúde e do nosso bem estar.
A maneira como suprimos os sentimentos e as emoções é contraindo toda nossa musculatura. Estas tensões não sendo liberadas tornam-se crônicas, ficando os músculos em permanente tensão, criando rigidez no corpo e bloqueios à livre circulação dos fluidos corporais. Acumulando toxinas e resíduos celulares, acabarão por resultar em problemas corporais em maior ou menor grau de saturação.
A pele é um sistema de comunicação gigante. Uma área de 3,8 centímetros quadrados de pele possui aproximadamente 3 milhões de células, 100 glândulas sudoríparas, 50 terminações nervosas, 90 centímetros de vasos sanguíneos. Estima-se que haja 50 receptores sensoriais a cada 100 centímetros quadrados. Contatos básicos, como o carinho e o afeto, bem como o toque terapêutico, são recebidos através da pele. À medida que as terminações nervosas são estimuladas, sinais são enviados para o cérebro, propiciando relaxamento, sensação de bem-estar e de alívio da dor. Como consequência, o indivíduo passa a ter uma percepção melhor do seu corpo, de suas emoções e sentimentos, o que facilita sua relação consigo mesmo e com o mundo que o cerca
Nos relacionamentos, na cura de doenças, o contato físico é um instrumento poderoso para uma vida melhor. O toque transmite amor, consciente ou inconscientemente, e pode desencadear alterações metabólicas e químicas. Em pesquisas realizadas sobre o toque, acredita-se que crianças que possuem a síndrome de Down começam a andar mais cedo quando recebem uma grande quantidade de abraços, toques e afagos maternais/familiares, provenientes de todos que as cercam . Alguns médicos empregam o roçar, ou qualquer técnica de estimulação sensorial, em pessoas com paralisias, para estimular espasmos e induzir a uma atividade muscular mais normal. Há relatos que, em mulheres em trabalho de parto, o contato físico torna as contrações mais toleráveis e diminui a necessidade de analgésicos e anestésicos . Numerosos experimentos mostram que o contato físico é eficiente, tanto dado quanto recebido. Mostram ainda, que nesta era de drogas miraculosas, amor, carinho e ternura são complementos importantes ao tratamento.
Os ferimentos traumáticos podem ser melhor tratados com todos os tipos de contatos físicos. Como exemplo, temos massagens que atuam revigorando células, tecidos e músculos. Os médicos afirmam que o contato físico, o toque e a massagem são aspectos importantes da reabilitação para qualquer caso. Ao tocar ou massagear, contribui-se para promover a tranqüilidade, o relaxamento, e o encorajamento do “espírito”, de modo que o corpo reaja e a sua dor ou a recuperação seja proporcionada.
A estimulação tátil e as emoções podem controlar a endorfina , o hormônio natural que alivia a dor, e assim proporcionar bem-estar . O contato físico, o toque, reduz o impulso da dor que vai para o cérebro, proporcionando outras sensações que o bloqueiam .
Usada como relaxamento a massagem permite reduzir as tensões que provocam dores, cansaço, noites mal dormidas, etc. Aumentando assim a capacidade de se enfrentar o dia-a-dia e suas exigências. Ela ativa a circulação e ajuda a eliminar toxinas, reduz o desconforto físico, alivia as dores e induz uma sensação de bem estar.
A massagem, como agente do toque, é cada vez mais reconhecida como uma valiosa prática de cuidado com a saúde . O ato de aceitar alguém pelo que é, em seu corpo, e dele tratar fisicamente, por meio de toques e massagens, pode fazer maravilhas pela auto-aceitação e recuperação motora de uma pessoa, e trás benefícios a todos os níveis
A ARTE DO TOQUE é uma dádiva, é um dom que é dado a todos aqueles que querem ajudar outras pessoas, que tem amor e respeito pelo ser humano e que seja limpo de discriminação de todos os tipos, que nunca julgue, mas que compreenda e aceite que cada um de nós tem uma vida para cuidar e que temos cada um de nós, uma maneira de viver, que serve apenas para nós.


domingo, 21 de agosto de 2011

Os cheiros da infância


Ainda me lembro dos cheiros da minha avó. O cheiro que ela tinha, um doce perfume de velhinha, que me fazia adormecer quando nela recostava, no banco de trás do carro de passeio que nos conduzia de volta para casa após um dia animado em um local de veraneio.. Me lembro do cheiro das coisas que ela usava em seu banheiro: o frasco de laquê, o ruge… Me lembro do cheiro do pudim de leite que ela fazia. Não era de leite condensado, era leite mesmo! Lembro do cheiro da ambrosia no fogo, na época do aniversário do meu avô, e dos misturados cheiros do velho casal na cama onde, por vezes, eu ia para ouvir histórias de pássaros coloridos, macacos japoneses e ratinhos espertos.
Todo mundo pode escrever muitas e muitas linhas sobre os cheiros da infância. Está marcada para sempre aquela rua onde ao passar se sente o cheiro dos jasmins ou da dama-da-noite. O tronco da árvore onde se subia, da casca da tangerina sendo aberta para comermos. A passagem por uma área rural e o cheiro do cocô de vaca, do cocô de cavalo, da titica das galinhas. O cheiro da borracha e demais itens de papelaria, da gasolina, do desinfetante que se usava em casa. Cheiro da casa de um tio. Cheiro do brinquedo novo, da gente do campo, da água de poço, dos temperos dos sítios vizinhos…
Evocar um cheiro é evocar histórias. Histórias de um tempo de surpresas, vida, fantasias, interrogações e espontaneidade. É na infância que se constroem valores… E para cada um deles existem cheiros associados. Assim, dentro de cada um, pudim vira carinho, peru vira fartura, gasolina lembra passeio, borracha de lápis lembra independência, plástico novo torna-se brinquedo, que sempre é coisa boa e tem a ver com coisa divertida, com gratidão e com sentimento de simplesmente ter algo para si.
Os cheiros mais importantes na vida emocional de uma criança são os cheiros dos seres humanos com quem ele convive. O cheiro do pai e da mãe e dos irmãos são inconfundíveis, e são fundamentais. São cheiros referenciais, que marcam o mundo até o fim da vida. Deixamos a síntese de nossa personalidade nos filhos ao emprestarmos-lhes os cheiros nossos. O contato com pele da mãe e do pai com o bebê, quando ele deita sobre o peito do pai e da mãe enquanto estes descansam numa rede ou poltrona. Dependendo da relação dos pais com os filhos, seus cheiros trarão recordações melhores ou nem tanto, mais ou menos intensas.
Que cheiros rodeiam seus filhos? Que vínculos eles criarão?
Além da formação de memóriasO universo olfativo vai além de vincular memórias e emoções a cheiros. Há cheiros que agem sobre os indivíduos sem que isso se relacione com memórias. Nesse caso, atuam porque o cérebro reage a eles produzindo química uma hormonal específica, que é capaz de alterar emoções, sensações físicas, a percepção em si, etc. O curioso é que em geral os odores da natureza, especialmente dos vegetais, nos trazem sensações agradáveis – um sinal de que a hormonação é levada a níveis mais equilibrados.
Foi assim que os antigos reconheceram que os cheiros podem mudar o astral de alguém. Eles utilizavam folhas frescas, flores e vegetais diversos em fogueiras e vapores, e através da fumaça que entranhava em suas roupas, cabelos e carne, sentiam-se revigorados, mais equilibrados, com saúde – e daí nasceu o perfume, “per fumum” (através da fumaça).
E é assim que cientistas do mundo inteiro vêm estudando e comprovando a enorme influência dos aromas. As pesquisas sobre olfato nas universidades de todo o mundo já ultrapassam de longe 50.000 artigos científicos, e mais de 200.000 sobre as plantas aromáticas, num único banco de dados acadêmico*. O sistema olfativo foi tema de trabalho laureado com o Prêmio Nobel em 2004. Nos Estados Unidos já existe o Sense of Smell Institute, organização voltada ao estudo e divulgação da influência dos cheiros no ser humano. O mundo dos aromas interessa à psicologia, ao marketing, às medicinas tradicionais, à antropologia e às ciências da saúde em geral. O tema tornou-se de tal grandeza que daí surgiram diversos campos de aplicação e estudo, como a aromacologia, a aromatologia, entre outros. A aplicação final de tudo isso vem sendo popularizada como Aromaterapia, simplesmente.
Pois bem, são os pequeninos ao mesmo tempo mais resistentes, e por outro lado mais suscetíveis que os adultos, no que diz respeito aos efeitos dos aromas. São mais resistentes porque o fígado infantil em geral é bem menos intoxicado que o adulto, e o fígado participa ativamente no conjunto de reações fisiológicas ao cheiro. São mais suscetíveis porque seu organismo é mais reativo a todo o tipo de estímulo. Finalmente, é mais suscetível o organismo infantil porque ele possui menos registros de memória, e tais registros atuam como moduladores da força de um cheiro sobre a química hormonal.

O cheiro sutil é indisfarçável
O odor dos adultos que convivem com a criança está além do que se percebe conscientemente. Há um “aroma hormonal”, imperceptível no plano objetivo, mas nunca ignorado no plano objetivo, ligado à identificação das ligações interpessoais, e ao estado geral do que está a nossa volta. Como uma espécie de “invisibilidade olfativa”. É assim que muitas crianças detectam se uma mãe está com “aquele cheiro esquisito”, quando esta está no período menstrual, ainda que esta tenha acabado de sair do banho e tenha colocado algum perfume. Esse aroma secreto mostra como estamos nos sentindo, e para ele, não adianta tomar banho! Nem passar perfumes! Não há como mascarar a infra-estrutura interna de cada um.
Paradoxalmente, esses mesmos banhos e perfumes podem, sim, dar nova vida a alguém. Podem reparar e curar. Banhos e óleos essenciais nos resgatam o equilíbrio. O contato do indivíduo com um aroma natural representa o contato entre duas naturezas – a natureza externa do mundo, reflexo e reflexora da natureza interna do indivíduo. Esse contato impele ao contato da gente com a gente mesmo, com quem nós somos, e propulsiona um autoconhecimento abstrato, que passa pela reorganização física, mental, energética.
Podemos então dizer que a utilização consciente de um aroma natural (e isso pode significar uma simples visita a um jardim!) ajuda no despertar do verdadeiro odor de cada um – o “invisível”! – , cuja criança irá distinguir para sempre como algo único: o cheiro da alma daqueles que o amam e daqueles que ele ama influenciarão o caminho.
O adulto guia os filhos em sua jornada de crescimento, e poucos percebem que suas delicadas presenças também pode mostrar o caminho que está sendo tomado, coletivamente, e individualmente.
Uma vez que se compreenda acerca do valor do mundo olfativo, passemos a suas aplicações práticas no mundo da criança.

A Aromaterapia
Como afinal aplicar ao menos um pouco das tantas lições que podem ser aprendidas acerca dos cheiros pela aromaterapia?
Quando a gente fala de aromaterapia, pode estar se referindo a qualquer tratamento que envolva cheiros. Mas a origem mesmo desse termo diz respeito aos óleos essenciais, a parte da planta destinada a torna-la cheirosa, para o bem da própria planta (os óleos e seus cheiros são usados para atrair ou repelir seres vivos com a qual a planta se relaciona) , e que está cheia de princípios ativos, capazes de provocar diversas reações no ser humano. Os óleos podem ter sido extraídos da planta – e assim estarão em concentrações poderosas e com as quais se deve ter muito respeito – ou podem estar lá com elas, em medidas sempre seguras, e muitas vezes eficazes.
As crianças em geral adoram o mundo dos aromas e dos óleos essenciais, e rapidamente aderem ao uso consciente dos mesmos. São capazes inclusive de pedir por certos cheiros a medida que identificam seus estados físicos e emocionais.
Crianças que antes dormiam mal e que passaram por tratamento com lavanda frequentemente recorrem a este óleo quando ansiosas ou agitadas, pedindo para quem os colocava em contato com este aroma durante o processo de reequilíbrio (esse contato sempre segue as orientações da aromaterapia, e deve ser conduzido com preparação adequada e/ou por profissional da área, conforme o caso).
Crianças sem fome porque comeram não devem ser preocupantes. Mas se há inapetência geral, é sinal de que não estão conseguindo por algum motivo ser o que elas são: Crianças. Nesse caso, a utilização do óleo essencial de laranja dispersado no ambiente da criança pelo menos uma hora antes da refeição resulta na grande maioria dos casos.
Pequeninos com distúrbios ligados a insegurança e medo em geral encontrarão alívio em combinações de óleos florais como a lavanda e o gerânio.
Crianças criativas e com um mundo mental forte adoram hortelã. As fechadas se expressam melhor em contato com o eucalipto.
Enfim, há uma infinidade de exemplos de ações e reações a ilustrar as vivências da meninice e como podemos torná-la mais saudável. Cada indicação contudo deve levar em conta uma série de fatores externos, condições de saúde interna, variabilidade dos próprios óleos, condições de utilização, concentrações, etc., que somente uma pessoa com formação própria saberia orientar. Procure um profissional de saúde habilitado a prestar orientações aromaterápicas, e observe seus filhos e crianças sob seus cuidados a exalarem o esplendor de quem desabrocha para a vida com todo o seu potencial.

Fonte: Espaço flor do cerrado - Por Arnaldo V. Carvalho*

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Automóvel movido a óleo essencial - Aromas reduzem de stress a ácaro.

De repente, você pára no farol, olha dos lados e percebe que algo fabuloso aconteceu: não há outros veículos ao redor, nem poluição, nem horizonte cinza. Até o seu carro é outra coisa agora. O teto torna-se conversível e deixa o sol entrar. Você respira fundo. Os bancos estão violeta de lavanda; pés de eucalipto surgem do carpete. Gerânios florescem no porta-luvas. As buzinas transformam-se em cantos de pássaros. Não há sono, nem raiva, ansiedade ou stress. Integrado à natureza, seu corpo e mente ficam em harmonia e equilíbrio.

Há algumas formas de construir esse bem-estar dentro do seu carro, uma delas é essa visualização que você acabou de fazer. Outra, é abusar dos óleos essenciais, aqueles já amplamente usados há seis mil anos pelos egípcios e, recentemente (início de século XX), redescobertos em suas propriedades medicinais pela aromaterapia, um ramo da medicina natural.

Para afugentar de ácaros a emoções ou sintomas físicos desagradáveis há uma indicação eficiente. “Embora os óleos essenciais sejam medicamentos poderosos, o primeiro passo para que haja o efeito terapêutico é a pessoa gostar do aroma”, diz Gileno Ramos Almeida, pesquisador de aromaterapia há 25 anos e criador da Phytoterápica Óleo Essencial.

Segundo Almeida, com a aromaterapia é possível usar o tempo no carro como um aliado para relaxar, criar e, por que não, até namorar melhor. “Não é só o cheiro que ajuda. Você irá inalar partículas químicas da planta. Os óleos essenciais trabalham tanto o estado emocional quanto o corpo físico, seja pelo olfato ou pela absorção da pele, necessitando-se levar em conta as características de cada pessoa”, diz.

Sensível à poluição e vítima de renite, a designer Viviane Cezar optou pelo óleo essencial de eucalipto, que é vasodilatador. "A renite alérgica, que me causa tanto transtorno no trabalho (são milhares de espirros todos os dias) por causa do ar-condicionado, fica muito mais controlada no carro com o uso do óleo essencial. Além do bem-estar físico, não há como não ficar de bom-humor ao entrar num carro perfumado. Ainda que não tivesse nenhuma propriedade curativa já valeria a pena só por deixar o carro mais cheiroso”, garante Viviane.

Como e que óleo essencial usar

Por serem voláteis, isto é, vaporizam com facilidade, apenas algumas gotas do óleo nos tapetes, estofamento ou em um lenço de papel são suficientes. As partículas ficam suspensas no ambiente, propiciando o efeito desejado. A designer prefere espalhar gotas no estofamento e umedecer um lenço, que deixa preso ao volante.

Na hora de comprar o produto, Almeida dá algumas dicas para uma boa aquisição: “o óleo essencial – que é diferente da essência – deve ser 100% natural. Um bom óleo não custa menos de R$ 5 e vem em embalagem de vidro, nunca de plástico”.

Evite os aromas artificiais. Por terem conservantes sintéticos que fixam os cheiros, podem dar dor de cabeça e não ter nenhum efeito terapêutico.
Fonte: webmotors

Confira os benefícios dos aromas e o mais indicado para o seu caso
<> <> <>
Para respirar melhor Óleo essencial de eucalipto: tem aroma semelhante à cânfora, bom para aliviar sintomas da gripe, sinusites e tosses com muco. Por ser bactericida e fungicida, pode acabar com os ácaros. Misturado ao óleo de hortelã-pimenta é ótimo para minimizar os efeitos da poluição, pois libera as vias respiratórias.
Para ficar calmo
Óleo essencial de gerânio: é calmante, antidepressivo e rejuvenescedor.
Para acordar Óleo essencial de hortelã-pimenta e alecrim: é refrescante, estimulante. Melhora a memória, a concentração e alivia dores de cabeça e musculares.
Para se livrar da ansiedade e impaciência Óleo essencial de lavanda, laranja ou ylang-ylang: calmante, auxiliar no combate à insônia, equilibra o sistema nervoso.
Para viver sem TPM Óleo essencial de lavanda: aromatize o carro 10 dias antes do ciclo. É possível também massagear o ventre: dilua 50 gotas em 100 ml de óleo de gérmen de trigo.
Para quase tudo Óleo essencial de lavanda: é considerado o curinga da aromaterapia. Reduz o stress, depressão, equilibra o sistema nervoso, alivia dores de cabeça, diminui a insônia e acalma as crianças no carro. Excelente anti-séptico e cicatrizante. Bom também para situações de pânico ou choque emocional.
Para namorar Óleo essencial de ylang-ylang e patchouli. Dá para fazer uma festa no carro. Ylang-ylang é mais afrodisíaco para as mulheres; o patchouli inspira os homens Não passe direto na pele (muito menos nas áreas sensíveis).
 

Cinco passos para uma vida mais saudável e equilibrada

A prática de terapias alternativas pode ser uma boa opção para quem deseja prevenir doenças, ter mais autoestima, equilibrar as emoções e encarar a vida com mais alegria. Confira os dez principais métodos naturais que podem ajudar você a ter um cotidiano com muito mais saúde e disposição. Descubra os benefícios de técnicas como Shiatsu, Reiki, Aromaterapia e outras  mais.

Shiatsu

O Shiatsu é um tratamento eficaz para doenças renais, desequilíbrios intestinais e queimações no estômago, além de tratar a autoestima, a depressão, entre outras doenças. Nas grávidas, a técnica deve ser aplicada com bastante critério, em mulheres a partir dos primeiros três meses de gestação. O Shiatsu é aplicado por meio de pressão exercida com os dedos e tem o objetivo de verificar em quais pontos do corpo do paciente há acúmulo de energia. Por meio da técnica é possível identificar essas regiões, a fim de balancear o fluxo energético e restabelecer a saúde do paciente. De acordo com a medicina chinesa, todas as pessoas possuem um corpo energético. Esse organismo contém canais de energia que se assemelham ao sistema circulatório humano. Em um corpo energético, a energia vital é encontrada ao invés do sangue, circulando por veias e artérias, e precisa fluir livremente.
  

Aromaterapia

A Aromaterapia utiliza óleos essenciais para trazer bem-estar físico e mental para a vida das pessoas. Sendo assim, a técnica é capaz de melhorar a saúde, aliviar situações de estresse, combater a irritação e a ansiedade, criar efeitos calmantes, entre outros. Os óleos essenciais são feitos a partir de plantas medicinais e possuem efeitos terapêuticos. Ao inalar os aromas, os canais olfativos mandam a mensagem diretamente para a parte do sistema nervoso que é responsável pelas emoções. Depois disso, o cérebro reage às propriedade aromáticas, modificando o humor ou o estado de espírito de alguém. A Aromaterapia pode ser utilizada todas as vezes que a pessoa sentir necessidade de buscar algum tipo de efeito terapêutico para sua vida. O ideal é lançar mão dos óleos que têm mais a ver com seu momento ou ambiente no qual se encontra. Geralmente os óleos essenciais são muito concentrados e não devem ser utilizados em contato direto com a pele. Para praticar a Aromaterapia em casa ou no trabalho, compre um difusor de ambiente ou aromatizador, que podem ser elétricos ou à base de velas, e têm efeito prolongado.

Reiki

O Reiki utiliza a canalização de energia através do toque e da imposição das mãos para promover o equilíbrio energético e restaurar a saúde de quem recebe o tratamento. Por meio da técnica, a pessoa elimina seus conflitos internos e externos, retornando ao seu estado original de equilíbrio, saúde, sucesso, harmonia, paz e felicidade. O Reiki pode ser usado tanto para a autoaplicação, quanto para aplicação em outras pessoas, ambientes, objetos e animais. Quando o método é aplicado, tanto o paciente, quanto o profissional especializado no Reiki, também conhecido como reikiano, se beneficiam dessa energia. Não é necessário acreditar na terapia para que ela se propague ou faça efeito, já que ela independe do estado físico, mental ou emocional para agir. O Reiki não é uma doutrina ou religião e não está vinculado a nenhuma seita ou tradição esotérica.


 
Geoterapia
A Geoterapia utiliza as propriedades terapêuticas de pedras, cristais, barro e argila como forma de promover a saúde e a vitalidade, restabelecendo o funcionamento do organismo e trazendo mais bem-estar. Os poderes desses elementos são derivados da composição química e geológica da terra ou do solo, que são ricos em metais e minerais, como ferro, magnésio, cálcio, potássio e zinco, por exemplo. Especialistas acreditam que essas substâncias auxiliam na cura de perturbações físicas e emocionais, além de balancear corpo e mente. Quando estão em contato direto com o corpo, os elementos da Geoterapia causam alívio do desconforto físico, e também podem ajudar a diminuir a agitação excessiva e a dificuldade para dormir. Como a Geoterapia propicia a eliminação de toxinas, é aconselhável que o paciente beba muito líquido após uma sessão, para manter o corpo sempre hidratado. A técnica pode ser aplicada de diferentes maneiras como, por exemplo, o tratamento com pedras quentes para relaxamento corporal e combate das dores musculares. Nessa prática, o terapeuta escolhe as pedras ou os cristais que possuem relação com as dificuldades que o paciente enfrenta no momento.

 
Massagem Ayurvédica 

A Massagem Ayurvédica mistura técnicas de Yoga e Ayurveda e pode ser capaz de desintoxicar o organismo, deixar as pessoas mais calmas e pacientes, reduzir sintomas depressivos ou bloqueios emocionais, realinhar a postura e previnir doenças respiratórias, além de ser uma ótima fonte de rejuvenescimento e emagrecimento. A massagem é feita por meio de toques profundos e vigorosos e utiliza produtos naturais, como o óleo vegetal. A técnica começa a ser realizada pela coluna do paciente e, depois disso, os movimentos são estendidos ao pescoço, ombros, pernas, barriga, peito e rosto. A massagem dura cerca de uma hora e meia e especialistas acreditam que depois de sete sessões já é possível sentir as mudanças no corpo e na saúde.

Fonte: Personare

terça-feira, 19 de julho de 2011

Ylang Ylang - o aliviador de irritabilidade, raiva e frigidez

Nome botânico: Cananga adorata

Originário das Filipinas, ylang ylang significa "flor de flores" e "fragrância de todas as fragrâncias". Essa fragrância é tradicionalmente usada em aromaterapia para aguçar os sentidos e combater depressão, medo, raiva e ciúme. Por esses motivos, e também devido à sua reputação como afrodisíaco, as flores são espalhadas nas camas dos recém-casados, na Indonésia.
Os modernos aromaterapeutas consideram que o cheiro é fortemente sedativo, fazendo com que até mesmo os mais relutantes caiam no sono. A ciência, por outro lado, considera o óleo essencial do ylang ylang mais como estimulante mental. Será que ele pode ser as duas coisas? É bastante possível que ele estimule a mente das pessoas de uma maneira e a relaxe de outra.
O ylang ylang também é amplamente usado como cosmético, misturado a óleo de coco. Pessoas que vivem nos trópicos o empregam para proteger os cabelos contra danos causados pela água do mar. Hoje, como um dos mais abundantes e menos dispendiosos dos óleos essenciais de cheiro realmente floral, o ylang ylang se tornou um dos favoritos do setor de perfumes e cosméticos, e é usado até em algumas bebidas e sobremesas. O óleo essencial varia fortemente devido a diferenças climáticas e botânicas. Como resultado, há diversas variedades comerciais, com aromas distintos.

Principais componentes do ylang ylang: linalol, geraniol, eugenol, safrol, ylangol, linalil benzoato, linalil acetato, alfa pinene, ácido benzóico, cadinene, cariofileleno, creosol, isoeugenol

O aroma do ylang ylang: a fragrância é intensamente adocicada, intoxicante, floral e um tanto apimentada, com tons de narciso e banana.

Propriedades terapêuticas do ylang ylang: antidepressivo; estimula a circulação, alivia espasmos musculares, baixa a pressão arterial, relaxa os nervos.

Usos do ylang ylang: de todos os óleos essenciais, é um dos melhores para relaxar mente e corpo. Basta cheirá-lo para reduzir um pouco a pressão arterial, ainda que usá-lo em banho ou como óleo de massagem reforce muito a experiência de relaxamento. Ele pode ser útil em caso de estresse, choque ou ansiedade. Quando usado como tônico de cabelo, ele equilibra a produção de óleo. Adicione cerca de seis gotas a cada 30 mililitros de condicionador de cabelo. 

Alertas sobre o ylang ylang: o ylang ylang em alta concentração é capaz de produzir dores de cabeça e náuseas. Algumas pessoas são mais suscetíveis do que outras a seus efeitos, e em geral reagirão imediatamente.

Fonte: saude hsw

Vetiver - o óleo da tranquilidade e relaxamento profundo

Nome Botânico: Vetivera zizanoides, Andropogon muricatus

Na índia, esse óleo essencial é conhecido pelo lírico nome de patcha pat, e vem sendo usado há muito para manter traças e outros insetos longe das roupas de cama, tapetes e xales. Trata-se do aroma que caracteriza as roupas de cama e as roupas de algodão indianas. Tapetes de seda e de lã tecidos a mão na Pérsia, Índia e Turquia são aromatizados com folhas secas de vetiver antes de serem enrolados para embarque. Os europeus chegam a recusar a compra de outros tapetes mais baratos produzidos nesses locais porque eles não têm o cheiro autêntico.
Para algumas pessoas, o cheiro do vetiver é exótico, sensual e luxuriante, mas há quem o considere forte demais e repulsivo. O aroma é tão forte que a maioria dos aromaterapeutas prefere desconsiderar suas virtudes em troca de outros óleos essenciais apreciados de maneira mais ampla. As folhas desse belo arbusto malásio portam pouca indicação de seu potencial, porque o aroma só se desenvolve por oxidação. As folhas precisam ser fermentadas e envelhecidas antes da destilação, que pode levar até 24 horas. Mesmo assim, o aroma do óleo translúcido é áspero.
À medida que envelhece, o vetiver desenvolve seu aroma característico.
O vetiver também tem reputação como afrodisíaco, uma idéia provavelmente originária da Índia, onde ele era usado como óleo de consagração em práticas sexuais tântricas. Os perfumistas devem pensar que isso procede, já que o óleo é usado em quantidades minúsculas em perfumes como Tabu e Shocking. Todas as tentativas de produzir o óleo de maneira sintética fracassaram completamente.

Principais componentes do vetiver: patchoulol (até 50%), patchoulene (semelhante ao azuleno), pogostol, bulnesol, bulnese, eugenol, cadinene, carvone, e aldeídos benzóico e cinâmico, entre outros.

O aroma do vetiver: o odor é pesado, fundo, musgoso, pungente e penetrante.

Propriedades terapêuticas do vetiver: antidepressivo, antiinflamatório, anti-séptico, antiviral e antifungos.

Usos do vetiver: cosmeticamente, o óleo essencial rejuvenesce as células e é anti-séptico, para diversos problemas de pele como eczemas, inflamações e rachaduras na pele madura. Como antifungos, combate o pé de atleta. O aroma reduz o apetite e ajuda a aliviar dores de cabeça, a menos que o paciente não o aprecie! Adicione oito gotas a 30 mililitros de condicionador de cabelo para ajudar a eliminar a caspa. 

Fonte: saude hsw

 

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Tea tree - a poderosa imunoestimulante

Nome botânico: Melaleuca alternifólia

Em sua primeira viagem à Austrália, o capitão Cook fez um chá de sabor forte com folhas de tea tree, e mais tarde as utilizou para fazer cerveja. Posteriormente, essas mesmas folhas, e depois seu óleo essencial, seriam utilizadas para purificar água. Soldados e marinheiros australianos usavam o óleo essencial como um agente curativo para múltiplos fins, durante a Segunda Guerra Mundial. Hoje, o tea tree é usado em aromaterapia e em outros preparados.
Mas foi apenas recentemente que as empresas fabricantes de óleo essencial começaram a alardear as propriedades curativas do produto. Artigos em jornais médicos destacam sua capacidade de curar infecções bucais e seu uso primário é em produtos para infecções de gengiva e feridas ulceradas, sabonetes germicidas e desodorantes.
Existem diversas variações de tea tree, entre as quais a mais áspera cajeput (M. cajuputii) e a niaouli (M. viridiflora) preferidas para tratar infecções virais como a herpes. Também existe um óleo de tea tree conhecido simplesmente como MQV (M. quinquenervia viridiflora). Ainda que seja mais caro, alguns aromaterapeutas preferem sua fragrância mais suave e doce. 
Principais componentes do tea tree: terpineol (de 30 a 40%), cineol, pinene, cimene e outros
O aroma do tea tree: adstringente, acre, com toques de cânfora e um cheiro medicinal, o aroma se assemelha ao do eucalipto. O óleo de má qualidade tem cheiro de borracha queimada.
Propriedades terapêuticas do tea tree: antiinflamatório, antiviral, antibacteriano, antifungos; destrói infecções parasitárias, encoraja a cura de ferimentos, limpa o congestionamento dos pulmões e vias respiratórias, estimula o sistema imunológico.
Usos do tea tree: Conhecido como "armarinho de remédios em uma garrafa", o tea tree é efetivo contra bactérias, fungos e vírus, e estimula o sistema imunológico. Use-o em compressas, pomadas, óleo de massagem e banhos para combater toda espécie de infecção, como herpes, herpes-zóster, catapora, candidíase, mal de casco, resfriados e problemas no aparelho urinário. Estudos demonstram que a presença de sangue e pus das infecções só reforça os poderes anti-sépticos do tea tree.
Ele cura feridas, protege a pele contra queimaduras de radioterapia para câncer e encoraja a regeneração de tecido cicatrizado. O tea tree também trata assaduras, acne, feridas e picadas de inseto. Acrescente apenas uma gota aos banhos de lavagem de fraldas e louças, para eliminar bactérias. É um dos óleos anti-sépticos com menos capacidade irritante, mas isso varia de acordo com a espécie. Por isso, algumas pessoas o consideram ligeiramente irritante.

Fonte: saude hsw

Tangerina - a auxiliadora na retenção de líquido e problemas intestinais

Nome Botânico: Citrus reticulata, Citrus nobilis.

Aroma:
Doce, fresco e cítrico.
Propriedades:
Antidepressivo, anti-séptico, antiespasmódico, carminativo, digestivo, febrífugo, sedativo, estimulante do estômago e tônico geral.
Principal Utilização:
Elimina toxinas do organismo, acúmulo de líquidos e a celulite. É estimulante para a eliminação de restos metabólicos, inclusive ajudando a dissolver gordura localizada em Massagens Estéticas e Modeladoras.
Assim como todos os óleos cítricos, possue efeito tônico e estimulante para a circulação.
Tem ação calmante sobre o estômago, especialmente em estados de tensão nervosa, trata distúrbios gástricos como diarréia, prisão de ventre, úlcera, gastrite e indigestão.
Desinfetante bucal, usado como tônico da gengiva e útil no tratamento de aftas.
Benéfico para casos de resfriado, bronquite e febre.Repelente para insetos.
Alivia a tensão e o stress, tem um efeito reanimador para a mente. Trata depressão, ansiedade, insônia e nervosismo.
Assim como a Laranja, a Tangerina é um ótimo calmante emocional.
Curiosidades:
A tangerina foi levada da China para os Estados Unidos através da Europa. A fruta também é conhecida como Tangerina Dancy em virtude do coronel Dancy que iniciou o seu cultivo no sudoeste dos EUA por volta de 1871.
Perfeitamente seguro para uso, desde que diluído. Pode ser usado em crianças e idosos.
No entanto como todos os cítricos, não deve ser exposto ao sol após aplicado.
Combina com todos os óleos de especiarias (Cravo, Canela, Gengibre, Cardamomo, Pimenta Preta, Manjerona), todos os cítricos, Lavanda, Néroli, Sândalo, Cedro, Alecrim, Lemongrass, Cipreste, Vetiver, Hortelã, Gerânio.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Sândalo - o descongestionante do sistema linfático e venoso

Nome botânico: Amyris balsamifera
O óleo essencial do sândalo é destilado das raízes e da madeira central de árvores que demoram entre 50 e 80 anos para atingir sua plena maturidade. Em um espantoso e longo processo de produção usado desde a antigüidade, as árvores de sândalo maduras eram cortadas e depois deixadas para serem devoradas por formigas, que consumiam toda a madeira exceto a fragrante porção central e as raízes. Toda a madeira restante é usada, incluída a serragem.
A fragrância, conhecida como chandana, é empregada em aromaterapia para induzir um estado calmo e meditativo. A fragrância duradoura só melhora com o tempo. De acordo com a mitologia, o sândalo crescia originalmente apenas nos jardins do céu. Portões de templos e estátuas religiosas eram entalhados nessa madeira devido às suas associações espirituais, ao cheiro maravilhoso e ao fato de que é inexpugnável contra cupins e outros insetos.

O sândalo também desfruta de reputação imemorial como afrodisíaco, e de fato a fragrância se assemelha ao feromônio humano alfa androsterole. Mysore, na Índia, produz o óleo da maior qualidade, e por ser uma espécie ameaçada, o sândalo é regulamentado pelo governo indiano, que agora cuida da plantação de árvores em terras cultivadas.
Principais componentes do sândalo: santalóis (até 90%), fusanol, santene, ácido santálico, teresantol, borneol, santalone e outros.
O aroma do sândalo: um aroma suave, com toques de madeira e fragrância balsâmica.

Propriedades terapêuticas do sândalo: antidepressivo, antiinflamatório, antifungos, adstringente, sedativo, inseticida, anti-séptico urinário e pulmonar; alivia congestão pulmonar e náusea.

Usos do sândalo: o óleo essencial trata infecções dos órgãos reprodutores, especialmente nos homens, e ajuda a aliviar infecções de bexiga. Para os dois usos, adicione 12 gotas do óleo essencial a 30 mililitros de óleo vegetal e aplique em massagem sobre a área. O óleo também combate inflamações, de modo que pode ser usado em hemorróidas. Um xarope ou bálsamo para o peito contendo sândalo ajuda a aliviar tosses persistentes e dores de garganta.
Um dos mais importantes usos do sândalo é sedar o sistema nervoso, controlando o nervosismo, ansiedade, insônia e, até certo ponto, reduzindo as dores nervosas. Os pesquisadores constataram que ele relaxa as ondas cerebrais. Adequado para todas as compleições, e especialmente útil em irritações, inflamações, acne e pele ressecada, desidratada ou esfoliada.

Fonte: saude hsw